SÁB, 13 OUT, 17h00 // Memória Histórica e Mulheres. Dos Silêncios e as Silenciadas

A convidada desta sessão no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) é a professora e poeta galega Susana Sanchéz Arins, membro da plataforma de crítica literária A Sega e que falará sobre os silenciamentos das mulheres na história.

A moderação estará a cargo de Maria Dovigo, vice-presidente da Associação Pró-Academia Galega da Língua Portuguesa e membro da direcção da UMAR.

Susana Arins 13102918

 

Uma iniciativa da UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta em parceria com o Centro de Estudos Galegos da FCSH-UNL e que conta com o apoio de Xunta de Galicia e Asociación de Escritoras-es en Lingua Galega.

Evento, aqui.

Entrada livre!

Anúncios

SEX, 21 SET 17h00 // Género e Memória Política. Uma Experiência na Croácia

Na próxima sexta-feira, 21 de Setembro às 17h00 teremos no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) em Lisboa (Alcântara) a sessão Género e Memória Política. Uma Experiência na Croácia”.

Esta sessão debruçar-se-á sobre a parceria e participação da UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta no Campo Internacional de Verão, decorrido na Croácia de 18 a 31 de Agosto 2018, do projecto europeu “Venues of Victims. Venues of Perpetrators. Mapping, Decoding & Processing the Role of Historical-Civic Education in (European) Youth Work*”, sob coordenação da fundação alemã Europäische Jugendbildungs- und Jugendbegegnungsstätte Weimar – EJBW.

Joana Sales coordenadora da parceria portuguesa da UMAR, Carolina Moreira líder juvenil e as quatro jovens participantes relatarão e analisarão aspectos fulcrais desta experiência à luz da memória histórica contemporânea da Croácia (II Guerra Mundial, Socialismo de Estado, Guerra da Jugoslávia) numa perspectiva feminista e dos Direitos Humanos, e em articulação com os desafios políticos da actualidade.

41873196_10156254099909760_3880716944386555904_n

Entrada livre.

*Este projecto é financiado pelo Programa Erasmus + YOUTH IN ACTION, com o apoio de German Federal Agency for Civic Education (BpB) e Federal Government Commissioner for Culture and the Media (BKM).

 

 

SEG, 16 Abril 18h00 // Mulheres Que Falam De Mulheres

O livro “Mulheres que falam de Mulheres”, inserido no projecto Memória e Feminismos (UMAR), ao abrigo da pequena subvenção da CIG, contém um conjunto de trabalhos de investigação que analisam várias histórias de vida de mulheres. Estas diversas e várias histórias de vida foram recolhidas ao longo dos últimos anos pela UMAR, abrangendo múltiplas regiões de Portugal continental e ilhas.

Na próxima 2ª feira, dia 16 de Abril, às 18h, a sessão de apresentação do livro “Mulheres que falam de Mulheres” será conduzida pela responsável do projecto Memória e Feminismos, Teresa Sales e pela investigadora em Estudos sobre as mulheres, Manuela Tavares, membro da direcção da UMAR.

Entrada livre.
Saudações feministas da UMAR

SÁB, 30 JAN 10h30-18h00 // Workshop “PASSADO PRESENTE: trabalhar com memórias”

No próximo Sábado, 30 de Janeiro, será realizado no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) o workshop “PASSADO PRESENTE: trabalhar com memórias” que, com curta duração, sintetiza vertentes do tema extenso da memória; como trabalhar com memórias nas ciências sociais e noutros quadrantes.

A primeira parte debruça-se sobre quadros de memória, para retomar o léxico de Maurice Halbwachs, esclarecendo conceitos, interacções e redes de memórias. Um plano a que se traz um olhar iconográfico além da análise de discursos.

A segunda parte incide sobre lugares de memória, expressão de Pierre Nora para visitar, em imagens, alguns memoriais, museus, sítios e vestígios com o passado que interpela o presente pela sua micro vs. macro-história.

WS Idalina Conde 30JAN2016

PROGRAMA:

I. QUADROS DA MEMÓRIA
Memórias, de pessoal a coletiva e histórica
Narrativas com vozes, silêncios e esquecimentos
Registos, de factual a simbólico e ficcional
Redes de memórias, modos de solicitar e interpretar
A abordagem iconográfica e análises de discursos

II. LUGARES DE MEMÓRIA
Imagens para refletir sobre contextos: museus, memoriais, sítios, vestígios
Remembrance, de lembrar a comemorar
Testemunho e trauma; resgates e controvérsias
Relações da micro com macrohistória

IDALINA CONDE – Perfil em https://iscte-iul.academia.edu/idalinaconde
Professora e investigadora no ISCTE-IUL Instituto Universitário de Lisboa, doutorada em sociologia; autora de diversos trabalhos sobre abordagens biográficas, a condição artística e espaços culturais. Desde 2008 realizou cursos e workshops sobre auto/biografias, memórias e histórias de vida. Desenvolve atualmente uma linha de estudos sobre a Europa com iconografias da arte, património, e a abordagem de problemáticas entre as quais as da literacia cultural e da remembrance; relações entre história e memória.

Inscrição (35 euros): a ficha de inscrição será enviada aos participantes após contacto para
write.iccultura@gmail.com (Fernando Ribeiro, 96 006 75 34)

QUI, 10 de Julho 18h30 // Lançamento de livro

No próximo dia 10 de Julho, 5ª feira às 18h30, o Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) acolherá o lançamento do livro de Augusta Geraldo “Para espantar as minhas mágoas. Memórias de uma alentejana”, com a presença da autora.

Este livro é o relato autobiográfico de uma sobrevivente de violência de género e utilizadora da UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta, através das mudanças que marcaram a sociedade portuguesa nas últimas décadas. Apresentação pela socióloga Elsa Sertório.

Augusta Geraldo

“Neste livro, Augusta Geraldo, nascida em meados do século XX no seio de uma família pobre do Alentejo, deixa de ser mais um número desconhecido do INE ou uma entrevista da mais ou menos anónima de uma qualquer tese de mestrado.

 
Ela é a autora da sua história, retratando com grandes pinceladas uma trajectória pessoal que se cruza com as transformações da sociedade portuguesa desde o pós-guerra até hoje”.