SÁB, 17 NOV às 15H // Feminismos e o Maio de 68

Neste Sábado, 17 de Novembro no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) teremos uma sessão sobre o Maio de 68 e a sua ligação com os feminismos.

Que influências dos movimento de estudantes para os movimentos de mulheres? Terão os ecos do Maio de 68 chegado a Portugal? Terão as feministas portuguesas dos anos 1960/70 sido influenciadas por esta onda?

Estas e muitas outras questões poderão ser colocadas e debatidas neste espaço que contará com as intervenções da historiadora francesa Anne Cova, da escritora Inês Pedrosa e de Maria Antónia Palla. A moderação estará a cargo de Manuela Tavares.

feminismos e o maio de 68_final

Evento, aqui.

Entrada livre.

Anúncios

Lembrete: Sábado, 9 de Maio às 15h00 // As Mulheres nas Crises Académicas durante a Ditadura

Lembramos que hoje, Sábado 9 de Maio às 15h00, realizar-se-á a sessão “As Mulheres nas Crises Académicas durante a Ditadura” com o intuito de visibilizar o papel das estudantes que também se empenharam e participaram activamente nas crises académicas dos anos 1960.

Sessão única com intervenções de 4 convidadas (Diana Andringa, Etelvina Sá, Maria Emília Brederode e Maria Augusta Seixas) na época, estudantes universitárias, que relatarão como foi esse período e que consequências sofreram devido ao seu activismo em tempos de ditadura. A não perder!

Entrada Livre.

Cartaz Crises Academicas 09MAI2015

* No cartaz, foto inédita da jornalista Maria Augusta Seixas, de um plenário no qual participou, em frente à Reitoria da Universidade de Lisboa a 20 de Fevereiro de 1963, contra os processos disciplinares instaurados aos/às estudantes no decurso da Crise Académica de 1962.

SÁB, 9 de Maio, 15h00 // As Mulheres nas Crises Académicas durante a Ditadura

No Sábado, 9 de Maio entre as 15h00 e as 18h00, terá lugar no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) uma sessão com as intervenções e testemunhos de Diana Andringa, Etelvina de Sá, Maria Emília Brederode e Maria Augusta Seixas que participaram activamente nas lutas estudantis no tempo da ditadura – crises de 1962 e 1969. Esta é uma temática muito pouco abordada no feminino, onde o papel activo das mulheres fica esquecido.

A não perder! ENTRADA LIVRE!

Cartaz Crises Academicas 09MAI2015

Uma iniciativa do Projecto Memória e Feminismos.

* No cartaz, foto inédita da jornalista Maria Augusta Seixas, de um plenário no qual participou, em frente à Reitoria da Universidade de Lisboa a 20 de Fevereiro de 1963, contra os processos disciplinares instaurados aos/às estudantes no decurso da Crise Académica de 1962.