SÁB e DOM, 5 e 6 de MAIO // FEIRA FEMINISTA DO LIVRO no CCIF/UMAR!

No próximo fim de semana, dias 5 e 6 de Maio, entre as 15h00 e as 20h00, a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta organizará uma Feira Feminista do Livro em Lisboa, no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR).
Serão dois dias repletos de novidades e actividades!
No Sábado, o foco será para as/os mais novas/os e no Domingo para autoras emergentes.
Feira Feminista do Livro (1)
A entrada é livre.
Programa em actualização no evento na nossa página de Facebook, aqui.
Esta iniciativa conta com a parceira da Livraria Ler Devagar.
Anúncios

QUI, 1 FEV, 18h00 // Apresentação do livro “Marquesa de Alorna. Querida Leonor”

O primeiro mês do ano está quase a terminar mas a programação de Fevereiro no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR)  também promete!

No dia 1 de Fevereiro às 18h00 terá lugar a apresentação do livro juvenil “Marquesa de Alorna. Querida Leonor” da historiadora e feminista “umarista” Luísa Paiva Boléo sobre a grande figura de Marquesa de Alorna.

Com óptimas ilustrações de André Carrilho este livro foi publicado em 2017 pela editora Pato Lógico em parceria com a Imprensa Nacional Casa da Moeda.

A apresentação estará a cargo do escritor e historiador Alexandre Honrado, com a presença da autora.

Alorna

Sobre o livro: Aristocrata e poetisa, Leonor de Almeida Portugal nasceu em 1750, viveu a adolescência reclusa num convento, por causa do escândalo envolvendo os Távoras, e só mais tarde, já adulta, se tornou numa influente patrona das artes.

Segundo a autora Luísa Paiva Boléo, “Esta jovem mulher tem sede de liberdade e depois de alguns meses de descanso e encontros com parentes e amigas, percebe que o país não está preparado para a sua abertura de espírito e rebeldia”.

Entrada livre.

QUI, 29 de Setembro // 5.º Aniversário do Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR)!!!

Na próxima 5.ª feira, 29 de Setembro, o Centro de Cultura e Intervenção Feminista na cidade de Lisboa (CCIF/UMAR) faz 5 anos!

Desde Setembro de 2011, imensas, variadas e participadas actividades culturais e de intervenção, juntaram associadas, amigas/os, activistas, académicas/os e demais pessoas de vários quadrantes, de Portugal e do estrangeiro em torno dos feminismos.

Foram 5 anos de partilhas e de descobertas feitas em conjunto, a grande maioria de acesso livre, abertas a toda a população.

Vamos comemorar este 5.º aniversário, com um convívio onde também será apresentada a colecção bibliográfica infanto-juvenil feminista e inclusiva do Centro de Documentação e Arquivo Feminista da UMAR, prova de uma das principais prioridades da nossa associação: a igualdade e a desconstrução de estereótipos de género na educação.

Entrada livre!

ccif-2016-lucida-bright

Evento: www.facebook.com/events/1519529041407209/

Saudações feministas da UMAR

 

22 de ABRIL, 18h30 // Feminismos e Literatura Infantil no Estado Espanhol

Na próxima 4.ª feira, 22 de Abril às 18h30 no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) decorrerá a sessão “Feminismos e Literatura Infantil no Estado Espanhol: um olhar da História Literária e da História da Educação“, pela convidada Montserrat Pena – crítica literária e Prof.ª na Universidade de Santiago de Compostela.

A não perder!

Mais informações sobre a temática da sessão, aqui. Entrada livre!

cartaz_montserratpena_CCIF-UMAR

Montserrat Pena no CCIF/UMAR a 22 de Abril !

Foi publicado este mês um artigo no portal da Agenda Cultural de Lisboa sobre a sessão a decorrer na próxima 4.ª feira, 22 de Abril às 18h30 no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR), com a convidada Montserrat Pena – crítica literária e Prof.ª na Universidade de Santiago de Compostela, sobre “Feminismos e Literatura Infantil no Estado Espanhol: um olhar da História Literária e da História da Educação“.

Evento organizado em parceria com o Centro de Estudos Galegos Lisboa da FCSH-UNL e o apoio da Xunta de Galicia e Asociación de Escritoras-es en Lingua Galega.

Ver notícia, aqui

MPena_foto1

O movimento feminista, especialmente desde os últimos anos da década de 1970 e os primeiros da década de 1980, marcou decisivamente a literatura infantil e juvenil, dada a sua preocupação pela educação das meninas e a denúncia da discriminação que sofriam no sistema escolar.

Nessa época começaram a ser publicadas colecções dirigidas a atenuar esta desigualdade, mas também materiais, estudos e experiências específicas elaborados por mulheres socialmente activas no movimento.

Porém, a sua difusão foi com frequência realizada através de revistas feministas ou foros especializados e, portanto, as histórias “oficiais” silenciaram maioritariamente os seus significativos contributos.

Por este motivo, a palestra pretende recuperar estas experiências pioneiras para pôr em valor a importância e o legado do movimento feminista no que diz respeito aos livros para meninas e meninos.