QUA, 20 Abril, 18h30 | Cabo-Verdianas em Burela: Migração, Relações de Género e Intervenção Social

4.ª feira, 20 de Abril às 18h30 // Intervenção de Luzia Oca González, antropóloga galega e Prof.ª na UTAD desde 2004, sobre (o mito d)a integração das cabo-verdianas entre 1978 e 2008 no município de Burle, na Galiza.

A sua obra Caboverdianas en Burela. Migración, relacións de xénero e intervención social recebeu o Prémio Vicente Risco de Ciências Sociais 2014.

Uma parceria da UMAR e Centro de Estudos Galegos da FCSH-UNL. Com o apoio da Xunta de Galicia.

IMG_5981
Cartaz da Sessão “Cabo-Verdianas em Burela” no CCIF/UMAR, numa parceria da UMAR com o Centro de Estudos Galegos da FCSH-UNL
11188220_467130240144885_5416140675106053453_n
Trabalho premiado resultante da tese de doutoramento com perspectiva de género e feminista, que permite conhecer as dinâmicas sociais internas e externas à comunidade cabo-verdiana em Burela.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Luzia Oca
A antropóloga galega e docente da UTAD, Luzia Oca González, contactou directamente ao longo de 15 anos, esta comunidade migrante em Lugo, Galiza.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entrada Livre! Saber mais na páginaevento no Facebook do CIIF/UMAR.

QUI, 15 de Maio, 19h00 // Sessão Heróis [ínas] ou activistas?

a-alternativa-esta-aquiA menos de uma semana da conferência “Heróis [ínas] ou Activistas?” com a escritora María Reimóndez, o Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) informa que já dispõe no seu centro de documentação para consulta gratuita duas das suas obras, “Feminismos” e “A alternativa está aquí´” Xerais, (2014) que a autora apresentará no dia 15 de Maio às 19h00.
Descobrir mais sobre esta escritora no seu site: http://mariareimondez.com/
Vem visitar-nos de 2ª a 6ª das 10h às 18h e… boas leituras!

 

QUI, 15 Maio 19h00 // Sessão Heróis [inas] ou Activistas?

O Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) acolherá na quinta-feira dia 15 de Maio 2014 pelas 19h00, uma sessão com a escritora e feminista galega María Reimóndez sobre activismos, cooperação, crítica feminista e interseccionalidade. Com o intuito de rever criticamente o paradigma do herói, patriarcal e que, no fundo, não quer mudar nada, María Reimóndez desenvolverá várias das ideias abordadas no seu último livro “A alternativa está aquí” Xerais (2014).

A autora propõe uma nova concepção do activismo baseada nos feminismos pós-coloniais e desenvolve uma linha de intervenção crítica feminista para a cooperação internacional e para a transformação social.

O Centro de Cultura e Intervenção Feminista CCIF/UMAR adere a esta iniciativa promovida pelo Centro de Estudos Galegos Lisboa da FCSH-UNL, com o apoio da XUNTA DE GALICIA e da Asociación de Escritores/as en Lingua Galega. ENTRADA LIVRE!

María Reimondez 15Maio