SEG, 9 Abril 19h00 // Feminismos Anti-Coloniais no CCIF/UMAR

HOJE, 9 de ABRIL no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR)!

Sessão sobre FEMINISMO ANTI-COLONIAL na Semana do Apartheid Israelita 2018 em Portugal, com activista palestiniana Shahd Wadi e Âurea Mouzinho do colectivo Feminista Ondjango, de Angola. IMPERDÍVEL!

Este painel visa discutir o feminismo anti-colonial, necessário para combater o machismo e o racismo em nossa sociedade atual. O foco da discussão será a luta proveniente de mulheres com origem palestiniana e angolana, unidas por um feminismo interseccional!feminismo anti-colonial na UMAR

Vídeo com imagens captadas por um drone que ilustram o massacre de Março de 2018, junto à fronteira de Israel-Gaza.

Evento, aqui. Entrada livre!
Anúncios

O CCIF/UMAR fora de portas! Nos próximos dias 6, 7 e 8 de Abril em Santiago de Compostela, Galiza!

Pelo segundo ano consecutivo, o Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR),  através da nossa associação, a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta, participa na organização dos Encontros Itinerantes de Mulheres da Lusofonia. Mulheres, Territórios e Memórias. Em 2017, o I Encontro de Mulheres da Lusofonia decorreu em Vilar de Santos, concelho de Ourense (Galiza) e este ano será em Santiago de Compostela, também na Galiza.

II ENCONTRO MULHERES DA LUSOFONIA (1).jpg

As entidades organizadoras do II Encontro de Mulheres da Lusofonia: Mulheres, territórios e memórias são a Academia Galega da Língua Portuguesa, a Associação Pró-AGLP, e a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta. O encontro visa criar uma rede plural feminista de mulheres do espaço lusófono, potenciando um entrecruzamento de diálogos, de experiências e de conhecimento.

O II Encontro Mulheres da Lusofonia conta com o apoio da

  • Comissão Temática de Promoção e Difusão da Língua Portuguesa dos Observadores Consultivos da CPLP
  • Concelho de Santiago de Compostela
  • Livraria Lila de Lilith – Santiago de Compostela
  • Museu do Aljube. Resistência e Liberdade – Lisboa
  • Projeto Cárcere – Corunha/Galiza
  • Marcha Mundial das Mulheres-Galiza
  • Plataforma Feminista Galega
  • Ondjango Feminista – Angola
  • Fórum Mulher – Moçambique

O programa (infra) reflete o carácter feminista, anticolonial e internacionalista destes encontros de mulheres dos países de expressão portuguesa.

A entrada é livre, sujeita a inscrição (gratuita) para mulhereslusofonia@gmail.com

PROGRAMA:

Programa II Encontro_ final

A UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta participará no painel Entre o Ativismo e a Pesquisa. Mulheres na Resistência (com a participação do nosso projeto Memória e Feminismos e no painel Feminismos no Espaço Lusófono. Estará ainda nas mesas de abertura e de encerramento.

Mais informação em: http://www.facebook.com/mulheresdalusofonia

Contamos convosco e/ou com a vossa divulgação! Obrigada!

 

Dom, 9 Março 15h // Lutar contra os estereótipos raciais

Este Domingo, o Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) receberá a palestra/diálogo “Lutar contra os estereótipos raciais: descolonizar a mente e consciência negra” num momento em que se vê como imperioso discutir o racismo num contexto de consciência negra em Portugal.

Vários temas serão abordados e debatidos como: conceito de raça e eurocentrismo; estereótipos raciais da/o africana/o; consequências da manutenção de estereótipos raciais em termos de desigualdades sociais; poder visual para ensinar a ordem racial e manter estruturas de poder intactas.

A oradora Elisabete Cátia Suzana é uma feminista negra baseada em Estocolmo, Suécia. É presidente da SAFE,  forum feminista negro da Suécia. Actualmente trabalha na universidade de Uppsala (Suécia).

O seu trabalho insere-se nos estudos críticos de raça e estudos críticos da branquitude (critical whiteness studies) sempre sob uma perspectiva interseccional.

 
feminismo negro