QUI, 1 FEV, 18h00 // Apresentação do livro “Marquesa de Alorna. Querida Leonor”

O primeiro mês do ano está quase a terminar mas a programação de Fevereiro no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR)  também promete!

No dia 1 de Fevereiro às 18h00 terá lugar a apresentação do livro juvenil “Marquesa de Alorna. Querida Leonor” da historiadora e feminista “umarista” Luísa Paiva Boléo sobre a grande figura de Marquesa de Alorna.

Com óptimas ilustrações de André Carrilho este livro foi publicado em 2017 pela editora Pato Lógico em parceria com a Imprensa Nacional Casa da Moeda.

A apresentação estará a cargo do escritor e historiador Alexandre Honrado, com a presença da autora.

Alorna

Sobre o livro: Aristocrata e poetisa, Leonor de Almeida Portugal nasceu em 1750, viveu a adolescência reclusa num convento, por causa do escândalo envolvendo os Távoras, e só mais tarde, já adulta, se tornou numa influente patrona das artes.

Segundo a autora Luísa Paiva Boléo, “Esta jovem mulher tem sede de liberdade e depois de alguns meses de descanso e encontros com parentes e amigas, percebe que o país não está preparado para a sua abertura de espírito e rebeldia”.

Entrada livre.

Anúncios

SÁB, 14 de Fevereiro 10h30-18h00 // Workshop INTERPRETAR Pessoas, Percursos e Discursos na Abordagem Biográfica

ADIAMENTO: Por motivos alheios ao Centro de Cultura e Intervenção Feminista CCIF/UMAR e que se prendem com a saúde da formadora, Prof.ª Idalina Conde, o workshop de 6 horas «INTERPRETAR PESSOAS, PERCURSOS E DISCURSOS NA ABORDAGEM BIOGRÁFICA» previsto para dia 7 de Fevereiro, foi ADIADO uma semana para Sábado, dia 14 de FEVEREIRO no mesmo horário, ou seja, entre as 10h30 e as 18h00.

Mais uma oportunidade para se inscrever nesta iniciativa no decurso da próxima semana!

WS Idalina 14FEV2015 cartaz

Formadora: Idalina Conde, Prof.ª no ISCTE-IUL Instituto Universitário de Lisboa e investigadora do CIES – Centro de Investigação e Estudos de Sociologia. Tem um longo currículo nas áreas da sociologia da arte e da cultura, com publicações sobre a abordagem biográfica e biografias de artistas. Leciona sobre abordagens biográficas no ISCTE IUL. Perfil emhttps://iscte-iul.academia.edu/idalinaconde

APRESENTAÇÃO:
“O que significa interpretar e como se exerce na abordagem biográfica, por sua vez com variantes? A interpretação parece tema menos habitual que o das metodologias sobre modos de recolha de informação, de solicitar testemunhos, da interlocução, bem como sobre o tipo de acervos documentais e iconográficos. Porém, a interpretação é o cerne; desafio substantivo, conceptual e analítico, que se coloca no processo da escuta à escrita. Implica a problemática do sentido e a relação com teorias que produz inteligibilidade e reflexividade sobre pessoas e vidas, pessoais ou colectivas.
O workshop reflecte sobre essa interpretação, a bem dizer plural nas diferentes tradições biográficas, de literária à das ciências sociais. Esclarece processos e modos de interpretar percursos e discursos, introduzindo também à grounded theory (…)”.

PROGRAMA DO WORKSHOP:

1. ENQUADRAMENTO

– Interpretação, para a compreensão e explicação;
– Interpretar pessoas: agência, memória, subjetividade e reflexividade;
– A interpretação como elucidação, descoberta, inferência e concetualização;
– A relação com teorias na abordagem grand/grounded de vidas.

2. APLICAÇÕES
– Modos de interpretar na abordagem biográfica:
Percursos: inscrições contextuais, matrizes e tipologias;
Discursos: estrutura, floração e dimensões da narrativa;
– Ilustrações com pesquisas e casos.