Dezembro no CCIF/UMAR!

Dezembro está a começar e a nossa programação promete! Teremos três actividades culturais no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) ainda na 1.ª quinzena, nos dias 4, 7 e 15 de Dezembro.

programacao-dezembro


DOM, 4 DEZ 17h00 // Lançamento e apresentação do livro dos 40 Anos da UMAR: Construindo os Feminismos, Desafiando o Futuro. Além de fotos e dados ilustrativos das várias fases e lutas da associação, o livro conta com 41 testemunhos de associadas de diferentes gerações e regiões, cruzando experiências e perspectivas feministas. Feminismos em diálogo nos 40 anos da UMAR! Entrada Livre.

15230759_1252465601476802_2533884728248829744_n
Pormenor da capa do livro comemorativo dos 40 anos da UMAR

QUA, 7 DEZ. 18h30 // Projecção do Documentário Casablanca Calling, de Rosa Rogers Filme sobre uma nova geração de mulheres em Marrocos que lutam pela emancipação das mulheres, pelo direito à educação das meninas e raparigas e contra o casamento precoce. Filme vencedor do Prémio One World Media Award 2015, Women’s Rights in Africa.                 Iniciativa da UMAR com o apoio da Embaixada do Reino dos Países Baixos. Entrada Livre.

cartaz-final-30-nov


QUI, 15 DEZ. 18h30 // Apresentação do livro “Das Luas dum Caracol” de Margarida Bom Mar Bom, “nome de guerra” de Maria Margarida Bom Silva, lisboeta dos quatro costados, cidadã e exploradora do mundo por vocação, com muito caminho de vida palmilhado, encerra um ciclo de 18 anos resgatando vivências e miragens. Entrada Livre!

as-luas-dim-caracol-15dez


Contamos contigo para estas iniciativas de Dezembro, dias 4, 7 e 15.

Mais informações no nosso evento no Facebook. Saudações feministas da UMAR!

 

 

SEX, 18 de NOV. 18h30 // Apresentação do novo Livro “A Gorda” da escritora Isabela Figueiredo

Amanhã, 18 de novembro, às 18h30, no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR), teremos o enorme prazer de estar com Isabela Figueiredo na apresentação do seu romance “A Gorda” recém-publicado pela Caminho. Este romance tem obtido excelentes críticas, nomeadamente no artigo publicado por Carla Macedo esta semana (16.11.2016) no Delas.pt, intituladoLemos ‘A Gorda’ e adorámos! Saiba por que razão tem de ler este livro do qual deixamos alguns excertos:

“Isabela Figueiredo, a autora de ‘A Gorda’ nasceu em Lourenço Marques (hoje Maputo), antes da independência das Colónias portuguesas em África. Maria Luísa, a personagem principal deste romance acabado de publicar pela Caminho também. Há mais coisas em comum entre ambas, muitas mesmo. São ambas professoras, escrevem, foram jornalistas, têm um blogue. E há, claro, a questão do peso: foram ambas gordas. (…)

O que é inesperado e em ‘A Gorda’ e surpreendente até ao fim é o retrato interior de, pelo menos, uma geração. (…)


isabela_figueiredoEm ‘A Gorda’ os tempos misturam-se como se costumam ligar na memória. O romance começa no fim quando a personagem principal já não é gorda, já fez a gastrectomia que a pôs a sopas e caldos e a fez emagrecer, mas as marcas do passado enquanto gorda ainda estão todas inscritas na autonarrativa de Maria Luísa.(…)

Fundamentalmente, qualquer mulher, provavelmente cada homem, se consegue relacionar com partes ou mesmo com o todo desta história. A recuperação de cenários como os bairros de barracas à porta dos bairros suburbanos, dos objetos do quotidiano como o passe L123 ou as motas Casal, de momentos históricos na vida doméstica como a instalação do telefone nos anos 80 ou a entrada para a faculdade do filho único das classes operárias fazem de ‘A Gorda’ um romance de época do pós-Colonialismo, cheio daquilo que o País é.”

isabela

Contamos contigo para um final de tarde especial.

Entrada livre!

 

SEG, 18 Abril, 18h30 | Protecção e Direitos das Mulheres Trabalhadoras em Portugal 1880-1943

2.ª feira, 18 de Abril às 18h30 será apresentado no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) o livro recém-publicado de Virgínia Baptista Protecção e Direitos das Mulheres Trabalhadoras em Portugal 1880-1943 baseado na sua investigação de doutoramento sobre as políticas públicas destinadas à regulamentação do trabalho das mulheres e à protecção da maternidade.

A apresentação será feita por Anne Cova, historiadora e investigadora no ICS – Instituto de Ciências Sociais, com a presença da autora.

Virginia Baptista

Entrada Livre!

Saber mais na páginaevento no Facebook do CIIF/UMAR.

DOM, 8 de MARÇO 14H30 // Dia Internacional das Mulheres

 

UF 08.03.2015

Nota importante:
Para além da edição e-book do livro da Universidade Feminista, haverá um número limitado da edição em papel, 260 páginas, que estará disponível no dia 8 de Março. O seu preço de venda é de 12 euros (apoio solidário 15 euros).
Quem quiser reservar o seu exemplar pode fazê-lo pagando antecipadamente, através de transferência para o NIB (da UMAR): 0036 0180 99100021286 13

Agradecemos que nos seja enviada a nota de transferência bancária, por e-mail para a universidadefeminista@gmail.com, endereço que serve também para fazer reserva de lugar para participar na sessão de 8 de Março – a entrada seja livre mas o número de lugares é limitado.

QUI, 2 de Outubro, 18h30 // Apresentação do livro “27 Acrobacias sobre (quase) a mesma coisa”

O CCIF/UMAR e a ESDIME – Agência para o Desenvolvimento Local do Alentejo Sudoeste têm o prazer de anunciar o evento de apresentação do livro ’27 Acrobacias sobre (quase) a mesma coisa’ no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) na próxima 5ª feira, dia 2 de Outubro às 18h30.

Este livro compila o olhar e o trabalho sobre a igualdade de género de 27 escritores/as e artistas e foi editado no âmbito do projecto da ESDIME ‘Igualdade faz o meu Género’.

A sessão de apresentação contará com a participação de autores/as que colaboraram neste trabalho e constitui mais uma oportunidade para discutir e reflectir em conjunto sobre a temática.

Evento aqui. Contamos contigo!

27 Acrobacias