E que venha 2021, com muita cultura feminista!

Após um ano atípico e exigente a todos níveis, com impacto muito assinalável para a vida das mulheres, raparigas e pessoas não binárias, a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta deseja a todas/xs um melhor ano para 2021, e que consigamos dar mais passos rumo a uma sociedade mais feminista, justa e igualitária.

Após sessão de ontem, a 30 de Dezembro de 2020, do Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) dedicada à partilha de leituras da obra de Clarice Lispector, escrevemos-vos na véspera de Ano Novo no comprometimento de continuação da promoção e usufruto de uma cultura feminista, produzida por mulheres e/ou com uma forte perspectiva de género e feminista, contribuindo para a divulgação do trabalho das criadoras de cultura, qualquer que seja a sua expressão (literatura, artes visuais, artes performativas, música, etc.).

A nossa programação em 2021 continuará a ter uma forte componente de reflexão feminista sobre temas que nos afectam, sendo 2020 um bom exemplo do CCIF/UMAR de rápida adaptação e superação das dificuldades trazidas pela pandemia de Covid-19, tendo voltado a programação cultural exclusivamente para o ambiente online logo a partir da segunda quinzena de Março de 2020.

Foi ainda no primeiro trimestre que não deixámos morrer o ciclo até então presencial e mensal “Leituras Partilhadas”, duplicando a sua periodicidade de mensal para quinzenal e tornando-o acessível em qualquer lugar do mundo à distância de um clique. Periodicamente, este ciclo passou a incluir sessões de leitura temáticas, para divulgar, reflectir e celebrar obras de grandes escritoras como Maria Velho da Costa (um mês após a sua morte) ou Clarice Lispector (no mês do centenário do seu nascimento). Adicionalmente, por ocasião do Dia das Bruxas, realizámos uma roda de leitura sobre o tema da perseguição histórica às mulheres.

Para ajudar a combater o isolamento e incerteza das primeiras semanas da quarentena criámos, em Abril de 2020, o ciclo online “Conversas Soltas” que, desde então, organizou quase 2 dezenas de sessões online sobre várias temáticas intrínsecas à vida e aos direitos das mulheres e raparigas, como: os feminismos na actualidade; precariedade na cultura; crise na habitação; sexismo e idadismo; gordofobia; violências de género; mulheres migrantes; criadoras literárias e musicais; saúde das mulheres ou Pequim +25.

Além destes ciclos culturais e de intervenção feministas e das iniciativas presenciais dinamizadas pré-pandemia no nosso espaço em Lisboa/Alcântara, celebrámos novas parcerias com a plataforma cultural Gerador, Olhares do Mediterrâneo – Women’s Film Festival ou a STOP Gordofobia e demos continuidade a outras já estabelecidas como a Academia Galega da Língua Portuguesa, FEM TOUR TRUCK – Festival Itinerante de VideoArte Feminista, TransMissão: Associação Trans e Não-Binária ou a Revirada revista feminista.

Entretanto, desvelamos que outras iniciativas e parcerias têm vindo a ser preparadas, as quais ir-se-ão desabrochar ao longo de 2021!

Sigam-nos aqui no WordPress e na nossa página de facebook para ficarem a par das nossas iniciativas e notícias nacionais e internacionais que digam respeito à cultura feminista.

EM SETEMBRO DE 2021 CONCLUIREMOS 10 ANOS DE CONTÍNUA PROGRAMAÇÃO CULTURAL FEMINISTA, INTERNACIONALISTA E INTERSECCIONAL. 10 Anos em que, muitas vezes em esforço e sem qualquer tipo de apoio externo, não desistimos do nosso sonho de tentar disponibilizar da forma mais acessível possível ao maior número de pessoas, actuais criações culturais e artísticas assim como debates feministas.

Terminamos reiterando a nossa solidariedade para com todas as pessoas, sobretudo do sector cultural, que enfrentaram um grande revés em 2020.

Que 2021 finalmente traga o real reconhecimento do valor e papel da cultura para a sociedade!

Saudações Feministas e Rebeldes do CCIF/UMAR

NOVA DATA » QUA, 30 DEZ, 18h00 // LEITURAS PARTILHADAS: ESPECIAL CLARICE LISPECTOR

A sessão “Leituras Partilhadas” sobre Clarice Lispector no mês do centenário do seu nascimento, inicialmente prevista para 3.ª feira, 29 de Dezembro às 18h, por motivos de força maior e, agradecendo desde já a vossa compreensão, informamos que foi adiada um dia para 4.ª feira, 30 de Dezembro às 18h (hora de Lisboa) ou 15h (hora Brasil).

Nesta sessão online serão lidos e comentados excerto da sua obra literária, jornalística, cronística, correspondência, etc., de Clarice Lispector. Quem não conseguir trazer um texto para ler/comentar é na mesma muito bem-vinda/o! O importante será a reflexão e celebração entre todas/xs da sua obra.

Inscrições (gratuitas) para: centroculturafeminista@gmail.com

Esta será 2.ª iniciativa do Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) em parceria com a CABE – Comissão de Apoio às Brasileiras no Exterior de homenagem à escritora e jornalista Clarice Lispector, no âmbito deste centenário de nascimento 1920-2020.

Nota: Para quem não pode estar no Webinar de dia 17 de Dezembro "Clarice Lispector: Vida e Obra" que contou com a moderação de Joana Sales e participação de quatro especialistas na sua obra: Silvana Bayma, Gleyda Cordeiro, Marcela Magalhães de Paula e Fernanda Drummond - poderá ver o vídeo publicado na página de facebook do CCIF/UMAR, aqui.

Muito obrigada pela compreensão e ver-nos-emos na 4.ª feira, 30 de Dezembro! Estamos ansiosas por vos conhecer e fazermos esta especial roda de leitura.📒
Um abraço da equipa do CCIF/UMAR e da CABE

TER, 29 DEZ, 18h00 // LEITURAS PARTILHADAS: ESPECIAL CLARICE LISPECTOR

Na 3.ª feira, 29 de Dezembro às 18h teremos a última actividade de 2020 do Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR), a segunda dedicada a Clarice Lispector, em parceria com a CABE – Comissão de Apoio às Brasileiras no Exterior, no mês do centenário do nascimento da escritora.

Será uma edição especial do nosso ciclo “Leituras Partilhadas” sobre qualquer vertente da obra de Clarice Lispector (literária, jornalística, correspondência, etc.). Uma oportunidade de cruzar leituras, interpretações e impressões de vários textos que nos marcam da sua autoria.

  • Inscrições (gratuitas) para: centroculturafeminista@gmail.com

Para quem não teve oportunidade de ter participado no Webinar “Clarice Lispector: Vida e Obra” a 17 de Dezembro, com as investigadoras Silvana Bayma, Gleyda Cordeiro, Marcela Magalhães de Paula e Fernanda Drummond, poderá visualizar o vídeo na nossa página de facebook, aqui.

Até à próxima 3.ª feira, dia 29 de Dezembro às 18h!

QUI, 17 DEZ 18H (PT) 15H (BR) // Webinar “Clarice Lispector: Vida e Obra”

Esta semana, na 5.ª feira 17 de Dezembro às 18h (PT) 15h (BR), o Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR), em parceria com a CABE – Comissão de Apoio às Brasileiras no Exterior, realizará o primeiro evento de homenagem à escritora Clarice Lispector no âmbito do centenário do seu nascimento.

Será o Webinar “Clarice Lispector: Vida e Obra” com as convidadas Fernanda Drummond, Gleyda Cordeiro, Marcela Magalhães de Paula e Silvana Bayma. Elas trarão diferentes aspectos da obra de Clarice, da literária a jornalística, sem esquecer os aspectos sociais.

Não será necessária inscrição prévia. Utilizaremos a plataforma Zoom. LINK: https://zoom.us/j/97140690693
ID DO ZOOM: 971 4069 0693

Contamos convosco através deste link (supra) na 5. feira, 17 de Dezembro às 18h! 🙂

Saudações feministas!

TER, 15 DEZ 18h // Conversas Soltas: Memórias da Conferência de Pequim, 25 Anos Depois

Na 3.ª feira, 15 de Dezembro, a sessão do ciclo online do Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) será dedicada aos 25 anos da IV Conferência Mundial sobre a Mulher da Organização das Nações Unidas, realizada em Pequim, em Setembro de 1995, sob o lema “Mulheres, Desenvolvimento e Paz”.

A Declaração e a Plataforma de Acção da Conferência de Pequim são ainda hoje, passados 25 anos, documentos fundamentais dos Direitos Humanos das Mulheres.

Teremos como convidadas 3 membros da Delegação Portuguesa de Organizações da Sociedade Civil à Conferência de Pequim:

Isabel Estrela, da APMJ – Associação Portuguesa de Mulheres Juristas;

Isabel Lousada, da AMONET – Associação Portuguesa de Mulheres Cientistas e

Manuela Tavares da UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta.

Esta sessão do ciclo Conversas Soltas “Memórias da Conferência de Pequim, 25 Anos Depois” será realizada online, via plataforma zoom:

Link: https://zoom.us/j/91656977453
ID do zoom: 916 5697 7453
Senha de acesso: 118466

Uma oportunidade de saber mais sobre este marco histórico a nível mundial, por quem esteve por dentro. Contamos com a vossa participação!

SEX, 4 DEZ 18h // Leituras Partilhadas online

Anunciamos a próxima sessão online do ciclo do Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) LEITURAS PARTILHADAS, para esta 6.ª feira, 4 de Dezembro às 18h.

Ansiosas por mais um fim de tarde de reunião, reflexão e fruição cultural e feminista!

Qualquer tipo de texto é bem-vindo, pode ser uma citação, verso, poema, artigo, romance, ensaio, notícia, manifesto, etc. O mais importante é a partilha de algo que nos toque numa perspectiva de género. Inscrições gratuitas para o e-mail: centroculturafeminista@gmail.com

Após a inscrição enviaremos o link de acesso 🙂

QUA, 2 DEZ 18h30 // Conversas Soltas: O Papel das Ex-Fanatecas na Prevenção e Combate à MGF

No âmbito do ciclo “Conversas Soltas” do Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIFUMAR) e do trabalho da UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta desenvolvido ao longo de largos anos na área da Mutilação Genital Feminina (MGF) e do seu actual projecto “Intervenção Precoce em Igualdade” no concelho de Almada, anunciamos que a próxima sessão online será dedicada ao papel das ex-fanatecas na prevenção e combate à MGF.

Teremos como intervenientes: Alice Frade (P&D Factor); Eduardo Jaló (Associação dos Filhos e Amigos de Farim); Fatumata Djau Baldé (Comitê Nacional para o Abandono de Práticas Tradicionais Nefastas à Saúde da Mulher e Criança / Guiné-Bissau).

ALICE FRADE – Antropóloga e diretora executiva da P&D Factor – Associação para a Cooperação sobre População e Desenvolvimento, Alice Frade dedica-se a trabalhar em Advocacy e Cooperação para o Desenvolvimento há 14 anos. É autora e coautora de vários trabalhos nesta área, sobretudo nas temáticas da Educação, Saúde Sexual e Reprodutiva, População e Desenvolvimento e Direitos Humanos. Alice Frade é também consultora do programa “Príncipes do Nada”.

EDUARDO DJALÓ – Licenciado em Gestão e Administração Pública no ISCSP-UL. Presidente da Associação dos Filhos e Amigos de Farim desde 2014.

FATUMATA DJAU BALDÉ – É formada em Contabilidade e Mestre em Estudos legais pela ‘Atlantic International University. Activista de direitos humanos e dedicada na luta contra a prática de excisão feminina através da Organização Não Governamental – Comitê Nacional para o Abandono de Práticas Tradicionais Nefastas à Saúde da Mulher e Criança. Presidente do Comité e também membro da direcção executiva do Comité Inter Africano para Abandono das Práticas Tradicionais Nefastas à Saúde da Mulher e Criança.

Inscrições gratuitas para o e-mail: centroculturafeminista@gmail.com

Uma sessão a não perder!

Saudações feministas do CCIF/UMAR

A UMAR é parceira do Olhares do Mediterrâneo – Women’s Film Festival

É com muito prazer que a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta através do nosso Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) se associa ao Olhares do Mediterrâneo – Women’s Film Festival, o 1º Festival de Cinema em Portugal dedicado à cinematografia feita por mulheres do Mediterrâneo, com edições anuais desde 2014.

Nesta 7.ª edição, a decorrer entre 23 e 30 de Novembro em Lisboa, o CCIF/UMAR participará em dois momentos deste marcante festival!

Esta 4.ª FEIRA, 25 NOV no Cinema São Jorge, Sala 3, após a exibição às 15h00 dos filmes “The Bush School” (Emanuela Zuccalá) e “I Am de Revolution” (Benedetta Argentieri) participaremos às 17h00 na Mesa Redonda “O Direito de Ter um Corpo Inteiro, Direito de ser Livre” com antropóloga Clara Carvalho e as realizadoras destes 2 filmes que tratam das temáticas da mutilação genital feminina (Libéria) e, mais em geral, dos direitos humanos das mulheres.

Participação do CCIF/UMAR, com Janica Lopes N’Dela e Olímpia Pereira, nesta Conversa/Debate com as realizadoras

Na 6.ª feira 27 NOV às 17h no Cinema São Jorge, Sala 3 poder-se-á visualizar os filmes: “Cellfie“, de Débora Mendes (PT); “The Load“, de Gaia Giapponesi (IT) e “Eva Wishes“, de Lisa Diaz (FR).

Seguidamente, às 18h30, participaremos na Mesa Redonda “Gravidez? Talvez. Entre escolha, desejo e controlo social“, um debate sobre a gravidez nas suas articulações com os discursos de controlo social, totalitarismo e liberdade com as três realizadoras.

Participação do CCIF/UMAR com Joana Sales, nesta Conversa/Debate com as realizadoras

Mais informações sobre esta programação, aqui: Programa dia a dia | Olhares do Mediterrâneo (olharesdomediterraneo.org)

Não percam as fantásticas obras realizadas por mulheres da zona do Mediterrâneo que este Festival nos dá a possibilidade de descobrir.

SEX, 20 NOV 18H // Conversas Soltas: Mulheres na Música Galega e Portuguesa

No âmbito do ciclo do “Conversas Soltas” do Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIFUMAR) anunciamos a próxima sessão online para o dia 20 de Novembro às 18h, dedicada ao papel e contributo das mulheres na música galega e portuguesa.

Este evento do CCIF/UMAR conta também com a parceria da Academia Galega da Língua Portuguesa e da Associação Pró-Academia Galega da Língua Portuguesa.

As nossas convidadas serão as músicas e académicas Helena Marinho e Isabel Rei Samartim.

HELENA MARINHO – pianista, é Prof.ª associada no Departamento de Comunicação e Arte na Universidade de Aveiro e investigadora integrada do Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos de Música e Dança. Os seus interesses de pesquisa centram-se nas áreas da investigação em performance, e história e práticas da música portuguesa dos séculos XX e XXI.

Liderou entre 2017 e 2019 um projecto de investigação sobre mulheres intérpretes e compositoras portuguesas, financiado pela FCT e fundos europeus.

Helena Marinho

Helena Marinho intervirá nesta sessão sobre a temática das mulheres portuguesas na música erudita – séculos XX e XXI. Pretenderá apresentar e discutir uma breve contextualização dos constrangimentos e acção das mulheres no campo da música erudita, partindo de dados históricos e linhas transversais que caracterizam este percurso criativo ao longo do séc. XX e até aos nossos dias.

ISABEL SAMARTIM – guitarrista, Doutora em História da Arte pela Universidade de Santiago de Compostela com a tese A guitarra na Galiza, que trata a história da guitarra galega desde o século XII ao XIX. É Prof.ª no Conservatório Profissional de Música de Santiago de Compostela (actividade que combina com recitais de divulgação das mulheres guitarristas galegas) integrando também o Departamento de Música da Universidade do Minho (Braga, Portugal). 

É fundadora e patroa da Academia Galega da Língua Portuguesa e membro da Associação Colóquios da Lusofonia e do Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa.

Isabel Rei Samartim

Isabel Samartim intervirá sobre as mulheres guitarristas galegas dentro do contexto das mulheres músicas na Galiza, quem são elas, como decorreram as suas carreiras artísticas, a sua relação com Portugal, e em que contribuíram para o desenvolvimento da música galega, focando especialmente o século XIX. Em relação a isto, e se for de interesse, poderão tratar-se brevemente outras mulheres músicas mais actuais que destacaram pelo seu compromisso social e político. Haverá indicação de vídeos e áudios.

INSCRIÇÕES GRATUITAS para o e-mail centroculturafeminista@gmail.com Após inscrição será enviado link de acesso. Evento aqui.

QUI, 5 NOV 18h // Leituras Partilhadas online

Anunciamos a próxima sessão online do ciclo do Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) LEITURAS PARTILHADAS, para 5.ª feira 5 de Novembro às 18h.

Ansiosas por mais um fim de tarde de reunião, reflexão e fruição cultural feminista! Qualquer tipo de texto é bem-vindo, pode ser uma citação, verso, poema, artigo, romance, ensaio, notícia, manifesto, etc. O mais importante é a partilha de algo que nos toque numa perspectiva de género.

Inscrições gratuitas para o e-mail: centroculturafeminista@gmail.com

Após a inscrição enviaremos o link de acesso.