O CCIF/UMAR fora de portas! Nos próximos dias 6, 7 e 8 de Abril em Santiago de Compostela, Galiza!

Pelo segundo ano consecutivo, o Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR),  através da nossa associação, a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta, participa na organização dos Encontros Itinerantes de Mulheres da Lusofonia. Mulheres, Territórios e Memórias. Em 2017, o I Encontro de Mulheres da Lusofonia decorreu em Vilar de Santos, concelho de Ourense (Galiza) e este ano será em Santiago de Compostela, também na Galiza.

II ENCONTRO MULHERES DA LUSOFONIA (1).jpg

As entidades organizadoras do II Encontro de Mulheres da Lusofonia: Mulheres, territórios e memórias são a Academia Galega da Língua Portuguesa, a Associação Pró-AGLP, e a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta. O encontro visa criar uma rede plural feminista de mulheres do espaço lusófono, potenciando um entrecruzamento de diálogos, de experiências e de conhecimento.

O II Encontro Mulheres da Lusofonia conta com o apoio da

  • Comissão Temática de Promoção e Difusão da Língua Portuguesa dos Observadores Consultivos da CPLP
  • Concelho de Santiago de Compostela
  • Livraria Lila de Lilith – Santiago de Compostela
  • Museu do Aljube. Resistência e Liberdade – Lisboa
  • Projeto Cárcere – Corunha/Galiza
  • Marcha Mundial das Mulheres-Galiza
  • Plataforma Feminista Galega
  • Ondjango Feminista – Angola
  • Fórum Mulher – Moçambique

O programa (infra) reflete o carácter feminista, anticolonial e internacionalista destes encontros de mulheres dos países de expressão portuguesa.

A entrada é livre, sujeita a inscrição (gratuita) para mulhereslusofonia@gmail.com

PROGRAMA:

Programa II Encontro_ final

A UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta participará no painel Entre o Ativismo e a Pesquisa. Mulheres na Resistência (com a participação do nosso projeto Memória e Feminismos e no painel Feminismos no Espaço Lusófono. Estará ainda nas mesas de abertura e de encerramento.

Mais informação em: http://www.facebook.com/mulheresdalusofonia

Contamos convosco e/ou com a vossa divulgação! Obrigada!

 

Anúncios

SEG, 26 FEV 18h00 // Sessão Múltiplas Discriminações: Mulheres Imigrantes

Na próxima semana, 2.ª feira 26 de Fevereiro às 18h00, teremos no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) a segunda sessão do ciclo “Múltiplas Discriminações” do Projecto da UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta, Memória e Feminismos, sobre Mulheres Imigrantes.

As convidadas são quatro mulheres imigrantes em Portugal, de regiões representativas de grandes vagas imigratórias para o país: América do Sul, África (PALOP) e Leste Europeu.

As intervenientes serão:

  • Carla Fernandes, jornalista, fundadora do RádioBlog Afrolis em 2014;
  • Cyntia de Paula, psicóloga comunitária, Presidente da Casa do Brasil de Lisboa;
  • Alina Dudcó, Presidente da associação Kalina – Associação dos Imigrantes de Leste;
  • Patrícia Peret, advogada especialista em direito migratório e direito civil.
    ImigrantesCCIFUMAR

Um debate a não perder. Ver evento.

Entrada livre.

SEG, 18 DEZ 18h30 // Lançamento da Agenda Feminista 2018 da UMAR

Na próxima 2.ª feira 18 de Dezembro, lançaremos no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) a Agenda Feminista 2018 da UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta, com um debate com algumas das jovens autoras que participaram na construção desta publicação sobre o que significa “Ser feminista hoje”.

agenda umar 2018

Preço das Agendas para Associadas da UMAR: 5€
Preço para Agendas para Não Associadas da UMAR: 7€

Agendas podem ser adquiridas no CCIF/UMAR ou fazendo pedido para o e-mail: umar.sede@sapo.pt

Evento, aqui. Junta-te a nós! Entrada livre.

 

SEX, 9 Junho 18h30 // Debate Prostituição / Trabalho Sexual

Convite para o debate no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) organizado pela Universidade Feminista sobre Prostituição / Trabalho Sexual.

Participação de: Alexandra Oliveira, Isabel Rebelo, João Torres e Manuela Tavares.
Moderação: Eduarda Ferreira

Entrada livre!

18557410_1397675283654790_3327080846985994785_n

SÁB, 03 JUN, 10h00-12h30 // 3.ª Edição do Workshop Autodefesa para Mulheres

Depois do sucesso dos workshops de Autodefesa para Mulheres realizados nos dias 22 de Abril e 6 de Maio no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) em Alcântara (Lisboa), organizaremos a 3.ª EDIÇÃO DO WORKSHOP “AUTODEFESA PARA MULHERES” no SÁBADO, 3 de JUNHO, entre as 10h00 e as 12h30!

As inscrições através do e-mail: centroculturafeminista@gmail.com

Instrutor: Caio Novaes da Rounds Academy, em Lisboa

18449279_1417271888329505_1948358147836936672_o

Esta semana no CCIF/UMAR! QUI, 4 Maio: Apresentação do livro “As Sem-Abrigo de Lisboa” | SÁB, 6 Maio: Workshop “Autodefesa para Mulheres”

A UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta e o seu Centro de Cultura e Intervenção Feminista têm o prazer de convidar para a próxima 5.ª feira, 4 de Maio às 18h30 para a sessão de apresentação do livro “As Sem Abrigo de Lisboa: Mulheres que Sonham com uma Casa” com a presença da autora, Ana Ferreira Martins e de Elisabete Brasil, directora executiva da UMAR para a área da violência de género. Entrada livre!

As Sem Abrigo de Lisboa

Relembramos que no Sábado, 6 de Maio entre as 10h00 e as 12h30 terá lugar a 2.ª edição do Workshop de Autodefesa para Mulheres. Inscrições abertas até 3 de Maio para o e-mail: centroculturafeminista@gmail.com . Valor 5 defesas.

2 ws autodefesa

Saudações feministas da UMAR!

Workshops de Autodefesa para Mulheres no CCIF/UMAR

Serão dinamizados no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) em Alcântara (Lisboa) nos Sábados 22 de Abril e 6 de Maio, entre as 10h00 e as 12h30, dois Workshop de Autodefesa para Mulheres.

As vagas para o workshop de dia 22 de Abril já esgotaram mas estão abertas as inscrições para o 2.º workshop a realizar-se no Sábado 6 de Maio entre as 10h00 e as 12h30, para o e-mail: centroculturafeminista@gmail.com

2 ws autodefesa

Instrutor: Caio Novaes da Rounds Academy – Rua Prof. Gomes Teixeira, 19, Lisboa. É também investigador no CRIA – Centro em Rede de Investigação em Antropologia.

Valor: 5 “defesas” | Máximo: 16 participantes | Evento no Facebook

Apoiar gratuitamente a UMAR!

De 1 de Abril a 31 de Maio 2017, decorre o período de entrega de declarações de IRS para todo o tipo de rendimentos. E sabia que nessa declaração pode apoiar a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta doando, sem quaisquer custos para si, 0,5% do seu IRS ou 15% do IVA suportado?

APOIO UMAR IRS.jpg

Apenas tem de inserir o NIF da UMAR 501 056 246 no Anexo H, Modelo 3, campo 1101 (Instituições particulares de solidariedade social ou pessoas colectivas de utilidade pública) do Quadro 11.

É uma oportunidade de, gratuitamente, apoiar o trabalho da UMAR na luta contra a Violência de Género e nas Relações de Intimidade, a promoção dos Direitos Humanos das Mulheres e a Igualdade de Género, a Prevenção da Violência nas escolas, os Direitos Sexuais e Reprodutivos e tantas outras lutas feministas em que a UMAR se envolve activa e comprometidamente desde 1976.

Não custa nada esta doação e assim poderemos prosseguir mais eficaz e amplamente, o nosso trabalho em prol de uma sociedade mais justa e feminista. Muito obrigada!

O CCIF/UMAR na Galiza

Desta vez o Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) irá viajar até à Galiza para participar e dinamizar duas sessões neste I Encontro de Mulheres da Lusofonia: uma comunicação sobre o projecto Memórias e Feminismos e outra sobre construção identitária, a decorrer nos dias 18 e 19 de Março no Museu da Límia em Vilar de Santos- Galiza (próximo de Montalegre).

Este encontro convida mulheres que no activismo associativo, cívico, académico ou criativo, têm desenvolvido actividades nos âmbitos territoriais da lusofonia, promovendo valores e boas-práticas democráticas, pós-coloniais, feministas, anti-racistas e/ou ambientalistas.

A UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta assinará um protocolo de cooperação com a Associação Cultural Pró-Academia Galega da Língua Portuguesa (Pró-AGLP) e apresentará 2 comunicações, uma sobre construção identitária no contexto da lusofonia e outra sobre o projecto desenvolvido pela UMAR, Memória e Feminismos, financiado pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, que desde 2013 recolhe histórias de vida de várias mulheres pelo país, e que já vai na sua 5.ª edição: “Memórias e Feminismos V – A voz das feministas num percurso de 40 anos”.

I Encontro Mulheres Lusófonas

QUA, 7 DEZ. 18h30 // Projecção do Documentário Casablanca Calling

 

15232057_1257532257636803_8289593100941528284_n

A UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta com o apoio da Embaixada do Reino dos Países Baixos convida para a sessão de projecção do premiado documentário “Casablanca Calling” da realizadora britânica Rosa Rogers a ter lugar no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) em Lisboa (Alcântara) na próxima 4.ª feira, 7 de Dezembro às 18h30.

Este filme trata sobre uma nova geração de mulheres em Marrocos que lutam pela emancipação das mulheres, pelo direito à educação das meninas e raparigas e contra o casamento precoce.

Filme produzido pela Redbird, ITVS, Al Jazeera Documentaries e Cocottes Minute. Vencedor do Prémio One World Media Award 2015, Women’s Rights in Africa.

Ver trailer, aqui. Filme em árabe, legendado em inglês.

SINOPSE: Casablanca Calling é a história de uma tranquila revolução social em Marrocos. Em um país onde mais de 60% das mulheres nunca foram à escola, uma nova geração de mulheres começou a trabalhar como líderes muçulmanas.

Casablanca Calling segue três destas líderes “Morchidat” – Hannane, Bouchra e Karima – e como elas se propuseram a mudar o seu país, começando ao nível da rua. Elas vão para as mesquitas, escolas, casas, orfanatos, prisões e campo. Apoiam a educação das mulheres e das raparigas; fazem campanhas contra o casamento precoce e incentivam as/ os jovens a construir um Marrocos melhor.

Mais informações no site oficial: http://www.casablancacalling.com

Contamos com a tua presença e/ou divulgação!                                                                             Saudações feministas da UMAR