QUA, 24 Setembro 19h00 // O Amor é um Animal de Duas Costas: Assimetria e Violência na Relação Masculino X Feminino

Esta sessão busca uma reflexão sobre a relação entre Masculino x Feminino, colocando em perspectiva dados estatísticos sobre a violência contra as mulheres no Brasil em analogia com o destino trágico feminino presentes no Teatro, Cinema e Artes Plásticas.

O convidado desta palestra, Alexandre Caetano, é actor, dramaturgo, encenador e coordenador do curso de teatro do Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio em São Paulo, Brasil.

AlexandreCaetano
Contamos convosco no dia 24 às 19h00 no Centro de Cultura e Intervenção Feminista!
Como habitualmente, a entrada é livre.

ATENÇÃO: O evento previsto para dia 25 de Setembro, “Apresentação final do projecto Laboratório de Género” foi adiado. Obrigada pela compreensão.

Anúncios

TER, 23 Setembro, 18h00 // Violência d(e) Gênero na Literatura Brasileira

A oradora convidada da sessão “Violência (d)e Gênero na Literatura Brasileira” a realizar no Centro de Cultura e Intervenção e Intervenção Feminista na próxima 3ª feira, 23 de Setembro pelas 18h00 é Constância Lima Duarte, pesquisadora do CNPq e Prof.ª de Literatura Brasileira na Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais.

A temática a abordar será a violência (d)e género na literatura brasileira, com enfoque na literatura afro-brasileira e na obra da escritora Conceição Evaristo.

Conceição Evaristo, afro-brasileira, nascida em 1940 numa favela de Belo Horizonte é actualmente uma activista, académica e escritora com obras traduzidas em vários idiomas, embora ainda seja pouco conhecida pelo grande público. Os seus livros, em especial o romance Ponciá Vicêncio, de 2003, abordam temas como a discriminação racial, de género e de classe.

ConceicaoEvaristoLegenda da fotografia: Escritora Conceição Evaristo, 2ª a contar da esq.; Prof.ª Constância Lima Duarte, 4ª a contar da esq.

Artigo sobre Conceição Evaristo:
http://blogueirasfeministas.com/2011/11/conceicao-evaristo/

Textos seleccionados pela UFMG: http://www.letras.ufmg.br/literafro/data1/autores/43/textosselecionados.pdf

Contamos com a vossa inestimável presença!

Organização do evento: CCIF/UMAR e CLEPUL – Centro de Culturas e Literaturas Lusófonas e Europeias da Universidade de Lisboa.

Programação Cultural de Setembro 2014 do CCIF/UMAR

O verão está a terminar e o Centro de Cultura e IntervençãoFeminista está em pleno dinamismo. Partilhamos contigo a programação de Setembro 2014, que inclui a participação de convidado/as estrangeiros (Argentina, Brasil e França) em volta dos temas da violência de género (nas suas várias vertentes) e literatura feminina afro-brasileira.

O nosso espaço fica em Lisboa (Alcântara), é gerido pela UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta estando aberto de 2ª a 6ª feira das 10h às 18h e durante as actividades programadas. Dispomos também de um Centro de Documentação e Arquivo Feminista, com um acervo único para consulta gratuita.

Contamos com a tua presença!

Saudações feministas do CCIF/UMAR

CCIF-UMAR SETEMBRO 2014

Formação Pedagógica Inicial de Formadoras/es no CCIF/UMAR

Estimadas associadas da UMAR e amigas/os:

É com entusiasmo que divulgamos o primeiro Curso de Formação Pedagógica Inicial de Formadoras/es promovido pela UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta em parceria com a Casa Do Brasil Lx , que terá lugar em Outubro e Novembro nas instalações do Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR), às 3ªs e 5ªs feiras em horário pós-laboral e aos sábados.

Este curso, (antigo CAP) é uma mais-valia na formação pessoal e profissional de cada uma/um, que, para além da certificação das competências pedagógicas, procurará cruzar algumas questões de género com os respectivos conteúdos da formação.

Lembramos que o preço reduzido para associadas da UMAR e para associadas/os da Casa do Brasil deverá ter em conta o pagamento das quotas em dia.

Cronograma e ficha de inscrição, aqui:
http://www.umarfeminismos.org/index.php/component/content/article/33-temporario/844-formacao-pedagogica-inicial-de-formadorases

Cartaz

Mais um ano junt@s, obrigada!

Querid@s amig@s do Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR),

Fizemos uma breve pausa nas actividades culturais a partir da última semana de Julho para regressarmos em força em meados de Setembro… No entanto, continuaremos activas e receptivas a sugestões, comentários, pedidos de cedência de espaço, etc. no WordPress. no Facebook e/ou no nosso e-mail: centroculturafeminista@gmail.com

O CCIF/UMAR também continuará de portas abertas de 2ª a 6ª feira das 10h00 às 18h00, para visitas e consultas presenciais (mediante marcação) no Centro de Documentação e Arquivo Feminista Elina Guimarães. Pesquisa bibliográfica e digital online em http://www.cdocfeminista.org

Boas leituras e boas férias!

verao ccif 2014

 

SÁB, 12 e 19 de Julho // Curso FALAR DA VIDA: abordagens biográficas, de memórias e histórias de vida

falar da vida

Curso a decorrer a 12 e 19 de Julho no Centro de Cultura e Intervenção Feminista, em Lisboa (Alcântara)

Apresentação:
Este curso apresenta uma perspetiva multifacetada para abordagens biográficas com recurso a testemunhos pessoais e coletivos, orais e escritos, documentais e iconográficos. Convoca as histórias de vida nas ciências sociais, especificidades de percursos e discursos, mas a par de mais registos. A tradição literária, diarística e auto/biográfica contribui igualmente para a reflexão sobre vidas e as suas narrativas, assim como metamorfoses em formas contemporâneas para falar da vida, do “eu” e de “nós” no ciberespaço e nos media – de écrans tradicionais e entrevistas jornalísticas, a narrativas digitais e mais usos dos novos suportes.

O curso decorre em dois módulos: o primeiro reúne coordenadas para o tema, referências e metodologias; o segundo foca narrativas, como se elaboram, estruturam, o que dizem e como. Os eixos da memória, identidade, subjetividade e reflexividade atravessam os módulos, havendo em cada um ilustrações com pesquisas e casos. Neste elenco, diversificado em termos sociais e culturais, também se considera a condição feminina e artística. Mulheres artistas de que se evocam algumas com marcas de singularidade na nossa história e atualidade (de Josefa d’Óbidos a Sarah Affonso e criadoras contemporâneas), entre outras figuras (Frida Kahlo e Sophie Calle, por exemplo).

Destinatárias/os:
Professoras/es, investigadoras/es e estudantes; profissionais de instituições e projectos associados à história oral, histórias de vida, condição feminina, arquivos e documentos pessoais; biógrafas/os, escritoras/es, jornalistas, editoras/es; autoras/es, artistas, programadoras/es e curadoras/es interessadas/os pela vertente biográfica; público em geral com o mesmo interesse.

Idalina Conde – Professora no ISCTE-IUL Instituto Universitário de Lisboa e investigadora do CIES – Centro de Investigação e Estudos de Sociologia. Tem um longo currículo nas áreas da sociologia da arte e da cultura, com diversas publicações sobre a abordagem biográfica e biografias de artistas. Foi fundadora, na sociologia portuguesa, da sociologia biográfica aplicada a percursos profissionais e singularidades da condição artística. Leciona sobre abordagens biográficas no ISCTE-IUL.  Perfil em https://iscte-iul.academia.edu/idalinaconde

PROGRAMA e HORÁRIO

O curso abrange 12 horas de formação, 6 para cada módulo: 

Módulo I: Abordagens biográficas // Sáb, 12 de Julho, 10h-13h/ 14h30-17h30
– Perspetivas, diversidade e complementaridade
– A vida em dimensões, contextos, conteúdos e narrativas
– Modos de fazer: materiais, metodologias e análises
– Ilustrações com pesquisas e casos

Módulo II – Memórias e narrativas // Sáb, 19 de Julho, 10h-13h/ 14h30-17h30
– A vida como discurso e discurso sobre a vida
– Eixos da narrativa: self-telling e self-making
– Figuras, enredos, arquiteturas, evidências, registos
– Ilustrações com pesquisas e casos
– Funcionamento, local e inscrições

PREÇO:
– Módulo I – 30 euros
– Módulo II – 30 euros
– Inscrição para os Módulos I e II – 50 euros

INSCRIÇÃO E PAGAMENTO:
A ficha de inscrição deve ser remetida para write.iccultura@gmail.com
As inscrições só são válidas após pagamento por transferência bancária para: NIB 0010 0000 244 333 600 01 22
As/os participantes devem guardar o comprovativo da transferência. Contacto: 96 006 75 34 (Fernando Ribeiro).

QUI, 10 de Julho 18h30 // Lançamento de livro

No próximo dia 10 de Julho, 5ª feira às 18h30, o Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) acolherá o lançamento do livro de Augusta Geraldo “Para espantar as minhas mágoas. Memórias de uma alentejana”, com a presença da autora.

Este livro é o relato autobiográfico de uma sobrevivente de violência de género e utilizadora da UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta, através das mudanças que marcaram a sociedade portuguesa nas últimas décadas. Apresentação pela socióloga Elsa Sertório.

Augusta Geraldo

“Neste livro, Augusta Geraldo, nascida em meados do século XX no seio de uma família pobre do Alentejo, deixa de ser mais um número desconhecido do INE ou uma entrevista da mais ou menos anónima de uma qualquer tese de mestrado.

 
Ela é a autora da sua história, retratando com grandes pinceladas uma trajectória pessoal que se cruza com as transformações da sociedade portuguesa desde o pós-guerra até hoje”.